pedido

23/02/2013

é sabado e eu acordo tarde, como sempre, mas sem despertador. passando por uma fase de resguardo e descanso, sem festas, sem drogas, sem roquenrol, me sinto leve ao acordar, longe do insensato mundo, distante de tudo. mas basta colocar uma música pra tocar e as lágrimas descem, como se eu tivesse uma tristeza profunda guardada. não sei que choro é esse, de onde ele vem, mas vejo fotografias de gente querida e choro, ouço músicas lindas e choro. choro por absolutamente tudo. as demandas brotam, aos jatos. na minha lista de desejos tem tanta coisa, de sapato novo a sucesso internacional, que direito tenho eu de querer ainda mais? quero viabilizar minha vida, minha carreira, quero que meu disco cumpra um lindo destino. que, além de levar minha música pro mundo, ainda seja um sucesso, querido, comentado, elogiado, multiplicado. quero que ele fale por mim. quero encontrar forças que perdi, quero que meu empenho não arrefeça, que minha determinação se sustente sobre todas as coisas, sobre todas as intempéries que conheço de perto, mesmo dentro do turbilhão inimaginável em que me encontro, com muito mais problemas do que sou capaz de resolver. quero me sentir bem comigo mesma outra vez, quero que minha força de vontade seja dominante e mandatória, quero me livrar de todo mal, amém. peço e nem sei pra quem pedir. onde está aquele grande pai que nos ouve e atende? deus? o universo, o cosmos?  Na dúvida, peço pros amigos espirituais, pra mamãe Oxum, pra Xangô, pra Santa Teresinha, pro anjo da guarda. Não acredito em nada, mas não posso me dar ao luxo de desacreditar. Quem é ateu e viu milagres como eu… Mas hj, assim, chorosa, com doze trabalhos de Hércules pra realizar, com zero recursos e nada nas mãos, ainda penso cá comigo: é ousado demais querer ainda mais, é pedir demais querer um namorado que goste de mim como eu sou? pra quem eu seja suficiente, sem tirar nem pôr?

5 Respostas to “pedido”

  1. O problema é querer, amiga. Eu estou numa fase de fazer, ir me aprimorando, melhorar cada vez mais e esquecer do que não tenho. Foda-se o que eu não tenho. O que eu tenho é mil vezes mais importante. Tô cuidando do meu jardim, saca? Sem esperar muita coisa, mas atenta, ligada, esperta. E ainda tem aquela. Se não for para o bem, que não venha. Mesmo se eu quiser. Um beijo.

    Curtir

  2. pois é, o post anterior fala sobre isso que vc disse. eu passei anos sem querer nada. em geral, eu vivo completamente voltada pro agora, sou até criticada por isso, pq nao me preocupo com o futuro de nada. mas hj estou assim. agora estou assim😉 passa, como tudo passa. até a vida passa! enqto isso, cuidemos dos nossos jardins bjao

    Curtir

  3. ai ai o que te dizer, meu amor? só posso citar vc mesma nesse momento: “cancerianas em estado de Lilith (nunca entendi isso literalmente, vc bem pode me explicar) não deviam sair comentando blogs por aí” 😉

    Curtir

  4. moreca, explicando do meu jeito. Cancerianas são regidas pela lua. Lilith é a lua negra, onde moram os sentimentos idem. VC nem sabia, mas acertou😉

    Curtir

  5. Soray said

    O que mais se ouve por aí atualmente eh “nao tenho tempo”. Acho que o sinal eh por aí: sem tempo, em caso de duvida, o convencional ajuda a poupar o tempo, que já anda escasso. Isso nao significa a melhor escolha, mas o feijão com o arroz, o deja vu, o repertório de situações convencionais, de esteticas convencionais, de temas convencionais, a facilidade de lidar com elas e a promessa de, então, alcançar o…. mais convencional dos mundos, e, ainda, o mais rápido possível ! Acho que estamos todos nesse barco, nessa suplica, sozinhos ou acompanhados.

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: