dia dos namorados

12/06/2015

Em que país distante andará,

dentre tantos homens brancos pretos amarelos e vermelhos

aquele um que, sob sol e chuva, traz na bagagem a tampa

que fecha a panela vazia que pesa na minha mochila?

Em que barcos cruza oceanos bravios

carregando perto do peito, em devoção,

o breve que envolve meu nome

bordado em pétala de rosa

e, incansável, me busca?

Onde o dono da única alma

que encontrando a minha alma

num átimo,

se reconhecerá como se espelhado fosse?

Ele aposentará as botas gastas de caminho

ele andará descalço, ao meu lado

e eu descansarei meus olhos secos da procura

quando seu olhar molhar o meu

figura e fundo

Quem será o andarilho obstinado

que anda pelo mundo de chinelo velho

atrás deste pé, cansado

de tanto escorregar na pista?

Quem é o homem

que tem deitado em camas e mais camas

sem se queimar nas brasas do amor verdadeiro

e, como eu, tem beijado um mundo de bocas

sem encontrar, em nenhuma delas, o sabor

de laranja pela metade descobrindo a contraparte?

E se desencontrarmos na hora do encontro?

e se eu pegar o ônibus errado?

e se ele se atrasar na hora certa?

e se eu me distrair com a paisagem?

E se ele já tiver passado por mim

e eu, cega, de tanto procurar

tenha deixado ele passar?

Ou terei eu sido a escolhida

para andar por esta terra

para vir a esta vida

sem nunca ser amada, nem amar?

2015-06-07 21.38.20

pedido

23/02/2013

é sabado e eu acordo tarde, como sempre, mas sem despertador. passando por uma fase de resguardo e descanso, sem festas, sem drogas, sem roquenrol, me sinto leve ao acordar, longe do insensato mundo, distante de tudo. mas basta colocar uma música pra tocar e as lágrimas descem, como se eu tivesse uma tristeza profunda guardada. não sei que choro é esse, de onde ele vem, mas vejo fotografias de gente querida e choro, ouço músicas lindas e choro. choro por absolutamente tudo. as demandas brotam, aos jatos. na minha lista de desejos tem tanta coisa, de sapato novo a sucesso internacional, que direito tenho eu de querer ainda mais? quero viabilizar minha vida, minha carreira, quero que meu disco cumpra um lindo destino. que, além de levar minha música pro mundo, ainda seja um sucesso, querido, comentado, elogiado, multiplicado. quero que ele fale por mim. quero encontrar forças que perdi, quero que meu empenho não arrefeça, que minha determinação se sustente sobre todas as coisas, sobre todas as intempéries que conheço de perto, mesmo dentro do turbilhão inimaginável em que me encontro, com muito mais problemas do que sou capaz de resolver. quero me sentir bem comigo mesma outra vez, quero que minha força de vontade seja dominante e mandatória, quero me livrar de todo mal, amém. peço e nem sei pra quem pedir. onde está aquele grande pai que nos ouve e atende? deus? o universo, o cosmos?  Na dúvida, peço pros amigos espirituais, pra mamãe Oxum, pra Xangô, pra Santa Teresinha, pro anjo da guarda. Não acredito em nada, mas não posso me dar ao luxo de desacreditar. Quem é ateu e viu milagres como eu… Mas hj, assim, chorosa, com doze trabalhos de Hércules pra realizar, com zero recursos e nada nas mãos, ainda penso cá comigo: é ousado demais querer ainda mais, é pedir demais querer um namorado que goste de mim como eu sou? pra quem eu seja suficiente, sem tirar nem pôr?

segredo

05/06/2009

eu já paquerei um cara feio em busca de um jardim secreto

andei por andar andei e todo caminho deu no mar

andei por andar andei e todo caminho deu no mar

%d blogueiros gostam disto: