a paz

18/06/2013

milhares de pessoas ganham as ruas do Brasil. cada um tem lá a sua demanda, sua verdade, sua revolta e seu jeito de reclamar. todos legítimos. meu coração se enche de angústia pq, embora eu saiba que esse é o caminho do bem, estou descrente. só a poesia mais profunda poderia me salvar das aflições existenciais que me atormentam nesses tempos de vida adulta. não conseguindo sublimar, sem encontrar a palavra curativa, me entrego à inércia, só por hoje. me deixo ficar prostrada na frente do computador, vestida para malhar, incapaz de levantar, lendo sem parar. nada digo. ruídos demais. silenciemos.

2 Respostas to “a paz”

  1. carlucho said

    Você faz muito melhor ao fazer o que acaba de fazer. Até porque arroubos juvenis nesse país tem odor de carnaval fora de época. Ao mesmo tempo, os meninos resolveram botar para fora o saco cheio que estava por 20 centavos. Tem de tudo por ali. Agora, não se pode ser ingênuo. E o mais importante para quem diz que quer mudar o país é reinventar a si mesmo. Mudar de postura. Dificílimo, mas não impossível. O que vejo tem odor repetitivo. Tão antigo…..Tem sintoma religioso. Sugeri a um que veio me falar que fizéssemos as coisas durante o jogo da seleção ou o carnaval monobloco. Melhor dizendo: mudássemos de carnaval. Ah! Assim não dá…..Beijo solidário. 0.2

    Curtir

  2. o siêncio é de ouro. o silêncio dos ignorantes, então!

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: