bukowski-me

02/06/2011

amo uma coisa e depois desamo, fervorosamente. tenho esquecimentos de coisas inolvidáveis. visito qq quebrada, sem susto. nunca sinto saudade de nada. tem coisas de que nunca me lembrarei. não me interesso por nada. não acredito em nada. nada me comove. nada me move. não tenho vontade de ouvir ou cantar música alguma. ninguém me interessa. nunca lembro do passado. nunca penso no futuro. me sinto como a matéria que recheia as almofadas dos sofás. estou inflada, estou comprimida, não tenho forma própria, estou encoberta.

Estava me sentindo no fundo do último furo do último poço. Aí lembrei de ler Bukowski. Um sorriso calou-me.

%d blogueiros gostam disto: