Taryn Szpilman pintava os cabelos de vermelho boneca quando eu a conheci, cantando na Rio Sound Machine. Um dia, chegando mais perto, notei que ela precisava retocar a raíz… loura! Até então eu só tinha visto loura de raiz preta. Taryn é loura de raiz, mas é esperta como se morena fosse!

Taryn tem aquilo de que ando falando na série cantoras: presença, sangue nas veias, timbre, afinação e personalidade. Faz o que quer com a voz black and blue, passando pelo jazz e pelo rock com louvor. É dona da sua voz e da sua praia. Além de tudo é linda, a bandida. Eu nem sabia, mas hoje é aniversário dela, então vai aí a homenagem. Senhoras e senhoras, com vocês

*

* Cristina, de Tim Maia e Carlos Imperial

ps: a banda é um es-cân-da-lo!

%d blogueiros gostam disto: