a era da incerteza

05/06/2014

a ordem da hora é trans-former

uma amiga me liga e diz: quero mudar de persona. abandonar esta que sou e ser outra, desfazer os laços e inventar uma nova personalidade, mudar de país, de nome, de pele

o amigo do post anterior tb se diverte mudando de persona, como drag. a amiga que queria mudar de persona, embora mulher, se anima e vai se montar de drag, tb. quer experimentar o não-ser que, já sabemos, não há

a amiga caretona resolve ir a uma casa de suingue com o maridón pra ver se muda o casamento, o marido e a si mesma

a outra diz que vai largar tudo e plantar e colher com a mão a pimenta e o sal

outra amiga me liga hj e diz: estou brincando de namorar menina, mas não sou gay

clarissimo que o território do sexo é o favorito para experimentação de self(ies), além das redes sociais, que é onde os maiores statements são feitos, assim, ao vento. curioso este momento da humanidade que privilegia a mudança à permanência, o duvidoso ao certo, a novidade à segurança

e é também curioso como todos reclamam de impermanência, de incertezas, de não-comprometimento, especialmente nos relacionamentos. quem somos nós, quem são os agentes?

 

2014-03-28 21.49.13

%d blogueiros gostam disto: