primavera

18/09/2012

Eu não me caibo de tanto desejo de ver o resultado de tudo, de colher a tal colheita prometida e morder a fruta.

Todos os dias acordo e corro pra ver o que brotou. Há flores, borboletas, cactos, espinhos, folhagens, matos daninhos. E os passarinhos que vêm cantando e fazem ninhos.

Quando a gente vê, deu flor, fruto e filhote. Há vida, há música. E aquele inverno tenebroso morreu dentro da gente.

curso de jardinagem

21/09/2010

às vezes nem parece, mas a colheita é inevitável pra quem planta

%d blogueiros gostam disto: