tsunami

11/03/2015

abro o Face e vejo a foto de um baterista que, qdo tinha uns 20 anos, foi uma paixonite minha. paro, estatelada! socorro! ele virou um tiozão de camisa polo! na mesmo noite, vejo a foto do meu primeiro amor, um verdadeiro maracujá de gaveta, como dizia meu avô. tenho me assustado, sobretudo com os homens da minha geração que, por se cuidarem menos que as mulheres, estão uns cacos. horrível dizer isso, pq, a esta altura, eu já devia ter olhado pro espelho, encarado a realidade dos fatos e deixado pra trás essa bobagem toda, sublimando as marcas do tempo, encarando a chance de estar aqui, bem, inteira, como uma dádiva.

a velhice é como uma inundação que se anuncia. está chegando, o tsunami está vindo na minha direção. já consigo ver os sinais nos meus pais, no meu pescoço, na pele e, principalmente, no olhar dos outros. pra uns, já virei coroa. nem sabia que isso já ia acontecer agora, tão cedo. qdo a gente olha de dentro, a perspectiva é outra. por dentro, terei sempre a mesma idade-Andréa, que não é um número, mas uma fotografia de um pôr-do-sol no verão do Rio de Janeiro, pronto pra explodir em acontecimentos incríveis e momentos fulgurantes. assim seja!

ótima

27/06/2013

– nossa! tá gata!

– caraca, que linda!

– abalou!

– tá arrasando, amiga!

– uau, vc tá demais!

– lindona!

por que será que é tão importante que o primeiro comentário sobre uma foto seja sempre dizer que a pessoa está linda, mesmo que ela nem esteja?  é claro que ninguém se auto-fotografa, fazendo cara de quem nem tinha percebido a câmera, pra ser chamada de feia, óbvio. e, no fundo, toda mulher quer ser linda. ninguém neste mundo sabe, melhor do que nós mesmos, escolher nossa melhor foto, nosso melhor ângulo. anos e anos de intimidade com o espelho, muitas caras e bocas pra ninguém, testes e mais testes. antigamente, ter uma imagem publicada era privilégio de pessoas públicas. hoje todo mundo é pessoa pública. o anonimato e a privacidade são um luxo, só para quem quer muito.

– nossa, mas vc está ótima!

estou bem, obrigada. mas estou muito mais ótima por dentro do que por fora.

em que fotografia aparece isso?

Imagem

idades

21/11/2010

quando uma pessoa fala: “quantos anos você acha que eu tenho?”, eu nunca respondo o que acho. Primeiro pq eu nao vim com esse dom da adivinhação, não sei dizer qual a idade de uma pessoa pela cara dela. Depois porque, mesmo se eu tivesse esse dom, eu não diria. Uma pessoa que formula essa pergunta, sempre espera uma resposta X que pode não ser a que você vai dar. Uma menina de 15 anos adora parecer ter 17, mesmo que pra vc isso nao faça a menor diferença. Já uma pessoa mais velha, em geral, quer que vc diga: “Nããããõ! Não é possível que vc tenha essa idade com essa carinha e esse corpinho!” Quem quer assumir a idade, fala logo. Na dúvida, o silêncio será sempre o maior dom…

até parece

22/09/2010

que eu sou budista, espiritualizada e super ponderada.

pura literatura

pura literatura

%d blogueiros gostam disto: