afazeres

16/03/2013

ocupar a potência

reconhecer a impotência

abrir a porta

descobrir a força

encarar a escalada

subir

admitir defeitos

aceitar as falhas

embelezar o feio

negociar os vícios

habitar o corpo

ouvir

assumir o volante

segurar na rédea

rodar o timão

e ir

vida afora

agora

um vento bateu dentro de mim que eu nao tive jeito de segurar

%d blogueiros gostam disto: