confiança gera confiança

04/02/2012

sempre atrasada, paro na esquina pra pegar um taxi até o metrô mais próximo. um cara me para e pergunta: “onde pego o ônibus pro metrô de Ipanema?” Indiquei o ponto, enquanto entrava no taxi, e pensei e falei ao mesmo tempo: “to indo pra lá, quer carona?”. O cara, entre atônito e divertido, topou na hora, educadamente. completamente estranhos um pro outro, entramos naquele taxi maravilhosamente refrigerado, numa tarde de 35º no Leblon. Convidei primeiro, pensei depois! confiei, pronto. ele disse: “obrigado! agora to indo pra faixa de Gaza. Meu trabalho fica entre duas facções, entre duas favelas não pacificadas. E a gente lá… no meio do tiroteio…”

meu telefone toca sem parar e eu mal consigo continuar nosso papo, até quase Ipanema, qdo trocamos impressões sobre o emprego dele, como controlador de perdas numa grande cadeia de varejo popular, e dos preços absurdos praticados no Rio.  Eu estava a caminho da primeira audição do meu CD solo, e de uma longa sessão de edição de voz. Concentração e expectativa em alta. a conversa me atravessava. nos despedimos na porta do metrô, ele saiu correndo, não sem antes me oferecer seu telefone, pra qq coisa. Recusei, desejei sorte. Ele me deu um quase-abraço fraterno, apertou minha mão: “Agora é vida que segue, obrigado!”. Retribui o quase-abraço.

Qdo entro no vagão lotado, lá está ele, sentado. Ele acena e levanta, imediatamente, cedendo seu lugar. Aceito a gentileza, sorrindo. Me ofereço pra segurar sua mochila e engato, sem perceber, uma conversa com a moça sentada ao meu lado.

Ela me conta, quase do nada, que está perdida no metrô. Mas que está feliz, pq foi seu primeiro dia de trabalho, como diarista, na casa de uma pessoa que lhe deu a chave da porta e saiu. Sem desconfiança, sem medo. Está grata e satisfeita por ser alvo de confiança. Está em paz, sem pressa de chegar em casa, embora prefira andar de ônibus: “A melhor coisa que tem é a confiança”.

Quando piso de novo na minha vida, no estúdio, ouvindo o disco pelo qual tenho esperado com tanto anseio, percebo que ali também estou cercada de gentileza, respeito e confiança. E reforço minha crença nesse grato caminho por onde pretendo sempre passear.

Anúncios

12 Respostas to “confiança gera confiança”

  1. Edu Lissovsky said

    Adorei…E adorei o quase abraço… Bjs

    Curtir

  2. maray said

    eu também confio em estranhos. Já me ferrei muitas vezes, mas continuo confiando sem arrependimentos.Sei lá, acho que no dia em que não conseguir confiar mais, é melhor entregar os pontos.

    Curtir

  3. soraya said

    acho que as moléculas que somos se atraem também através de percepções e vivências, que geram a energia que anima as várias dimensões do nosso corpo. daqui, tenho notado que todos os últimos 70 e poucos dias têm sido recheados de uma boa mesa, sempre quando me aprochego e adentro alguma casa. tô só vendo…

    Curtir

  4. Zoca said

    entre a espada e a flor, ficamos sempre com a flor né , minha rainha? 😉

    Curtir

  5. edu, é aquele abraço sem intimidade, sabe, sem pegar demais… rs adorei a visita! bj

    Curtir

  6. maray, eu tb. mas acho que uma coisa não tem nada a ver com a outra. meu propósito é confiar ainda mais. me sinto energeticamente conectada com essa energia. nao olho o outro lado, sabe? coididoido…

    Curtir

  7. soraya, acabei de responder aí pra maray uma coisa bem parecida com o que vc falou… as moléculas, a frequencia, não sei bem. mas é um tipo de conexão sutil, realmente!
    engraçado… acho que deve haver um trânsito de amigos e reunioes pelo céu… eu tb tenho tido isso, de repente, minha casa vive cheia de amigos, de vinho, de comida, de entra e sai. uma bagunça eterna de festa. sem programar nada! que coisa…

    Curtir

  8. zoca, sempre com a flor!

    Curtir

  9. Eu queria muito levar a vida assim na confiança, mas ainda tenho muito que aprender. Gato escaldado e coisa & tal. Mas ainda chego lá. Bom carnaval Andrea!!! XXX

    Curtir

  10. Delano Valentim said

    Acredito que o teu estilo é o futuro da literatura brasileira. E boa sorte no disco! Volto aqui!

    Curtir

  11. oi, delano, futuro da literatura! caramba! rs mas agradeço a gentileza e espero que vc volte, sempre!

    Curtir

  12. alziro, mas levar a vida assim tem q ser uma decisão, não pode depender de já ter sido ou não ter sido sacaneado. senao nao muda a chave!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: