a moura torta*

04/10/2011

Sempre achei as mulheres bonitas seres da primeira divisão. Sempre me achei a patinha feia, no máximo a gordinha simpática, que saía sozinha da festa. Segunda divisão. Desprovida da qualidade “gatinha”, passei a vida achando que as meninas lindas eram as princesinhas e eu, a borralheira, a moura torta. Achava uma coisa maravilhosa ser gatinha.  Só pelo prazer de ser linda e de ser desejada pelos seres masculinos da primeira divisão. E de sair bem acompanhada da festa. Bom, isso seria realmente bom. Mas quando fiquei dourada e gostosa,  nada mudou. Continuei saindo sozinha da festa. Ou mal acompanhada. Patinha feia é gen dominante, mal secreto.

Com o tempo, a gente vai vendo mil coisas e descobre que, embora o mundo trate melhor as pessoas bonitas, a vida é a mãe da biodiversidade, que a todos acolhe, mesmo as patinhas feias, as borralheiras e as mouras tortas. E que outros atributos perduram no tempo, para além da beleza. O que de certa forma é uma libertação, pq quando a gente nao é mais tão jovem, tudo isso dói menos. A gente tem que achar leveza nessa brincadeira. Em algum momento, é favorável que a gente simplesmente aceite as nossas limitações e siga em frente, com alegria, enxergando além. Lutar contra a natureza, e contra o tempo, é esforço vão. As pessoas não são inquebráveis, inoxidáveis. E tenho horror a sair por aí de cara branca, usando filtro solar fator 80, pra chegar aos 90 mais gatinha, coisa que eu nunca fui, mesmo. Dessa, to livre!

 

 

*personagem da literatura infantil, bruxa feia caolha e manca.

 

Anúncios

12 Respostas to “a moura torta*”

  1. oculos said

    Fantástico post…

    Curtir

  2. soraya said

    andréa, adorei ! também sou da segunda divisão e vivo rindo à toa ! a vida não é só isso que se vê, é mesmo um pouco mais. 🙂

    Curtir

  3. soraya said

    digo “segunda” nos padrões aqui expostos, of course! :))

    Curtir

  4. Thaís said

    um sorriso bonito é a melhor maquiagem. sempre. todas as vezes q estava bem arrumada e de mau humor, parecia uma bruxa!

    Curtir

  5. Carlucho dantas said

    Quem disse que a senhora era patinha feia?Eu a conheço há 25 anos…Discordo inteiramente.É das mulheres mais interessantes e belas que conheci em 45 anos de vidinha minha.
    O problema é que tem homem que é muito burro.Fique sempre longe deles.Beijão,0.2

    Curtir

  6. thais, é, mas aqui em beverly rio é obrigatório ser gata e gostosa. senao, cai pra segunda divisao… rs

    Curtir

  7. carlucho, vc é suspeito, mas gatinha nunca fui, nem qdo tinha idade pra sê-lo 😉

    Curtir

  8. esse nome desse post vc foi buscar longe 🙂

    Curtir

  9. madoka said

    vc é linda de viver!

    Curtir

  10. zoca, tia wilma é a melhor contadora de historias do oeste. tirei do baú 😉

    Curtir

  11. Barbara said

    A questão não é ser ou não linda e gostosa, mas achar que isso vai te dar auto-respeito. O que não vai. bjs a todos!!!

    Curtir

  12. barbara, certamente! ranço de gata borralheira que acenava com a possibilidade de todo mundo virar cinderela e viver feliz pra sempre. Como? simplesmente ficando linda e loura e doce e gentil… beijo pra vc

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: