fio da meada

25/04/2011

Minha irmã me ensinou que Flaubert disse: “Tenha cuidado com a tristeza. É um vício.” Depois disso, nunca mais esqueci de driblar os pensamentos que podem acordar tristezas, tirá-las dos esconderijos onde estão, e dar-lhes à luz. A tristeza tem lá seu colorido, seu sabor. É farta e disponível. E vicia. Se a gente puxar o fio da tristeza de dentro da gente, ele apresenta uma a uma,  feito lenços saindo da cartola do mágico, feito bandeirinhas de São João, feito lampadinha de árvore de natal: uma seguidinha da outra.

Tristeza não tem fim. Está sempre lá, cheia de motivos. Tímida e chorosa, num  cantinho, ou doida pra brilhar, dançando em cima do queijo, espaçosa. Uma tristeza convida a outra pra entrar: “fica à vontade, querida, aqui tem espaço para todas nós!” E ela entra,  arma sua barraca e acampa na sala.  Quando uma alegriazinha qualquer bate à porta, elas abrem e dizem: “não tem ninguém em casa”, e blam!

Morro de medo de tristeza, pq quando começa não para mais, e aí ela me invade como o inimigo invade uma cidade, me toma e me ocupa, mesmo os melhores lugares de mim. Sequestrada por ela, refém da tristeza, paralisada, vejo a vida real passando lá longe, imperfeita, mas também cheia das alegrias que pisoteamos, todos os dias, em busca da felicidade.

Anúncios

11 Respostas to “fio da meada”

  1. Angèle Dutra said

    Definitivo! Bíblia e talismã pra andar debaixo do braço! Bjs, amor

    Curtir

  2. Elisa said

    Sempre admirei tia Wilma, você sabe. Mulher corajosa demais. Mil beijos pra ela e pra você, sua leoa superativa.

    Curtir

  3. zoca, tia wilma é tudo na vida, mas a frase foi da mana 😉 essas mulheres da minha vida, né? caraca!

    Curtir

  4. gel, ontem a sua frase caiu como uma luva! bjs ama

    Curtir

  5. adelson said

    você deve conhecer, porque você conhece tudo, mas veja de novo e pense de novo:
    http://prosaemverso.br.tripod.com/prosaemverso/id52.html
    um abraço e um beijo.

    Curtir

  6. Luanda Cozetti said

    eu te amo,sabe?
    já te disse,mas vou dizer de novo…

    Curtir

  7. Teresa Almeida said

    Belíssimo texto.
    Gostaria, com a sua autorização, de o partilhar com um grupo muito especial, que tem uma página no FB:’A Nossa Âncora-Apoio a Pais em Luto’.
    Aguardo a sua resposta.
    Teresa Almeida

    Curtir

  8. teresa, obrigada! claro que pode partilhar o texto no seu grupo, será uma honra pra mim.

    Curtir

  9. lulu, minha preta, sinc, sinc, sinc!

    Curtir

  10. adelson, vou lá olhar mais tarde! obrigada, beijo

    Curtir

  11. soraya said

    tão tão bonito, tão tão esclarecedor …

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: