pelamordedeus

14/03/2011

entra tragédia, sai tragédia é a mesma balela: que deus dê forças para essas pessoas, só mesmo deus agora para dar o conforto, vamos pedir a deus blá blá.

Senão vejamos. Não é deus que manda e desmanda em tudo, inclusive no homem que bate no cão, que persegue o gato, que come o rato, que rói o muro, que tapa o sol, que derrete a neve (e desprende meu pezinho*), nas chuvas, nos temporais, nos terremotos e nas tsunamis?

Isso faz algum sentido? A orfandade humana é assim, melhor um pai-algoz do que nenhum. sou contra. prefiro ficar órfã!  deus me livre de um pai desses!

E nem vem com papo de livre arbítrio, de aquecimento global pelas mãos dos homens, pq as placas tectônicas se movem desde que o mundo é mundo. Pura obra de deus.

* citando a fábula A formiguinha e a neve, de João de Barro

Anúncios

11 Respostas to “pelamordedeus”

  1. É isso mesmo. As pessoas se recusam entender que na vida tudo é impermanente e ficam desesperadas procurando consolo. Se imaginar um Deus as faz feliz e alivia as dores, talvez seja mesmo uma solução. Eu também sou da turma dos órfãos. XXX

    Curtir

  2. adelson said

    Puxa, querida, acho que vc andou lendo meus pensamentos, hoje de manhã eu tava vendo/ouvindo a tv e o repórter falou algo bem assim, ‘graças a deus a água não conseguiu derrubar essa casa’. E eu pensei exatamente tudo o que você falou, e pensei até em escrever, e lembrei também que sempre no final vem a historinha do livre-arbítrio e bla bla bla
    Já houve casos em que eu vi que a chuva/incêndio/acidente de carro matou a família inteira do cara e só sobrou ele e o energumeno fala: ‘foi deus que me salvou’… dá vontade entrar na tela da tv e meter a mão na cara do sujeito/a.

    Curtir

  3. soraya said

    pois é. puro contrassenso. reparou o semblante dos flagelados do japão? não vi pietismo nas faces. quando muito, certa dor. mas no geral, difícil identificar nos semblantes a dor que dói aqui.

    Curtir

  4. alziro, já fiz muuuuita força pra acreditar em deus, mas nao rola. acredito em muita coisa, mas deus, esse deus-pai, nao rola…

    Curtir

  5. adelson, exatamente! estamos telepáticos! eu tb fico louca com isso! mas se vc tirar a fé, o que sobra? acho que a propria pessoa escolhe ser enganada. Outro dia ouvi de uma amiga: “eu nao tenho coragem de não acreditar em deus, a vida perde o sentido…” é por ai, né?

    Curtir

  6. soraya, é que aqui é todo mundo cristão, deus prometeu mais pra nós do que pra eles… 😉

    Curtir

  7. madoka said

    castigo, provação? o que mais?
    é muita dor, estou muuuito triste. é só ligar a tv e começo a chorar. eu fiquei assustada, pensei que estivesse com tontura, fui pro parque, o filho jogando bola, perguntei se tudo bem, disseram que não sentiram nada e continuaram tranquilos. como tem que ser. a vida continua….como se nada tivesse acontecido.
    um beijo
    madoka

    Curtir

  8. madoka, em que cidade vc mora? que loucura, imagino a tristeza, aliás, nem imagino. a devastação foi cinematográfica, parece até coisa virtual, dificil de a gente materializar de longe. beijo pra vc

    Curtir

  9. Beá Meira said

    Andrea,
    Confesso que meus últimos dois posts eu fiz, depois de ler este texto aqui. Achei que eu tinha que me manifestar, não dá para fingir que não está acontecendo nada. Mas eu não queria representar a destruição. Aí abri uma gaveta, selecionei uns desenhos antigos e batizei com nomes contemporâneos.

    Curtir

  10. beá, seus desenhos nunca ficam antigos, boba 😉

    Curtir

  11. Zoca said

    pior é que concordo 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: