rainha da noite

22/06/2010

aposentei o título de rainha da noite, que ostentei por muito tempo, não por virtude. No passado, não havia um boteco onde eu nao tivesse ido, um bolinho que eu não tivesse provado, um chope que eu não tivesse tomado.  Morro de inveja de quem continua. Não pratico como praticava, mas permaneço boêmia de raíz, adoro uma noitada, dou um boi pra não sair de casa e uma boiada pra não voltar. Não tenho o menor medo de andar na rua na madrugada, nem de ver o sol nascer antes de dormir. Depois de experimentar outros aplicativos, faço uma puta força, mas realmente acho que a vida sem boemia é uma chatice de casa e televisão e cineminha e jantar fora e bater papo e cama.  Chata. Me divirto mesmo é com os loucos e circulo super bem nesse meio masculino das noitadas, da bebedeira, sem frescura. Ambiente de poucas mulheres. O que é ótimo. Nada como uma boa noitada na segunda-feira, por exemplo, só com profissionais do ramo.

Há séculos seculorum sou assim e adoro meus amigos boêmios e o clima alegre e difuso da madrugada. Atualmente tento fugir do programa comer e beber como, dizem, o diabo foge da cruz. Mas devo confessar que ainda acho que o melhor programa do mundo é tomar cerveja com amigos, conversando e morrendo de rir a noite toda, comendo coisas deliciosas até o sol nascer, ou além. Já disse que faço a linha última-a-sair, né?

Por essas e outras, este ano me convidaram para ser jurada do concurso Comida di Buteco que julga 31 bares da cidade e premia aquele que tiver o melhor desempenho, puxado pelo petisco que inventaram para o evento. Lá fui eu, experimentar delícias de perto e de longe. Meus votos não revelo, claro, mas recomendo tudo, vejam aqui:


ambos do Aconchego Carioca, que vale que caravanas se desloquem pelo deserto, nem que seja para comer o ultimo bolinho de feijoada da face da terra. Vale, mesmo, juro! Aqui, o Futrica da Roça, filé de porco com banana caramelada e o Cordeirito, ragu de cordeiro com polenta de… Doritos! Delicioso, pode crer!

Aí em cima, a parada é no lindo de morrer Varnhagen, na praça idem, Tijuca. O Bar é demais, completamente botequim roots, com a Dona Maria, a dona da casa, vindo perguntar se tá gostoso. Tava demais, a picanha suína bem temperada e macia com salada de batata. Coisa simples, difícil de fazer.

Aqui a Casquinha à Vila do Chã, de Bacalhau, que tb era uma delícia! Do Bar Urca. Que tem, de  bônus, aquela vista de tirar o fôlego.  Aliás, essa:

sorry, folks

Anúncios

14 Respostas to “rainha da noite”

  1. pedro said

    parei de ler a meio. não é apropriado para ler às 09h00 da manhã. não é apropriado para ler por quem está a 9000 Km de distância…
    salva-me que hoje é noite de São João, com sardinha assada pingando na broa de milho, salada de pimento, e vinho verde tinto…
    e a noite de São João, já se sabe, termina com a chuva-morrinha da madrugada, bem Portuense, bem Sanjoanina…
    (belo post e baita inveja do seu “trabalho” de juri gastronómico)

    Curtir

  2. Pedro!!! inveja estou eu da sua noite de São João! que delícia! Vc mora no Porto? eu simplesmente amo sardinha assada, que só comi, mesmo, em Portugal. Algum português tinha que fazer isso aqui! São tantos botecos portugueses, nenhum serve sardinha na brasa!!!

    Curtir

  3. madoka said

    vou anotar pra quando for ao Rio um dia , quem sabe né?
    E adorei: coisa simples, que é difícil de fazer, é bem por aí mesmo Andreia. E a dona Maria? Amei tudo.
    Agora, aquela pergunta idiota? e a sua voz, como cuida?
    beijão

    Curtir

  4. madoka, venha sim! vale a pena! sobre a voz, tudo é questão de bom senso e equilíbrio. nem tudo todo dia, nem nada sempre 😉

    Curtir

  5. Deia said

    Oi Deia,

    Uma delícia mesmo esses botecos. Como tive a oportunidade de experimentar as gostosuras do Aconchego Carioca divindo os petiscos com você e com o love, foi melhor ainda. kkk. Conversa boa e, acompanhando, aquela caipirinha, tudibom! Lembra?Vou voltar para comer tudo aquilo novamente, incluindo o bolinho de feijoada (sem igual no planeta), e beber outras caipirinhas e outros famosos pratos, como o camarão na moranga ou a galinha com angu, sei lá… No quesito bebida, as várias “espécies” de cachaças de alambique e de cervejas (essas vão ficar para depois da promessa, tá?). Tomara que seja num dia em que tiver rolando um sambinha bacana. Ai, amiga, vai ser ruim de encontrar a saída.
    Beijoka

    Curtir

  6. pedro said

    Andrea, vivo no Porto sim. Nasci aqui, aliás. A minha ligação com o Brasil começou quando casei com uma mineira, há 17 anos. Desde aí sinto-me meio-mineiro / meio-português (http://lanchonete.wordpress.com/2010/04/18/luso-brasileiro-qualquer-coisa/).
    E sim, sardinha assada é uma delícia. É ainda um pouco cedo. Elas ficarão melhores em Agosto/Setembro, mas é tradição…
    No Brasil, imagino que seja mais difícil encontrar sardinha boa. Dá-se melhor com mares frios e agitados.
    A solução é vir a Portugal comê-la…. Fica o convite.

    Curtir

  7. dedeia, se vc for no aconchego, qdo tiver samba, e não me levar não sou mais sua amiga!

    Curtir

  8. pedro, casado com mineira é quase mineiro! amo portugal, embora não tenha conhecido o Porto. To pra voltar há tempos, cantar, levar meu conjunto, mas ainda nao conseguimos encontrar o mecenas certo. continuamos tentando, arduamente! se conhecer algum, tens a comissão 😉 beijão

    Curtir

  9. Crueldade. Me deixou morrendo de fome. E sem buteco por perto.

    Curtir

  10. alziro, console-se comigo: chego a ter uma dor de saudade de comer pork pie, cornish pasty (ou seria pastry?), fish and chips, yorkshire pudding…. e english trifle com muuuuito custard!

    Curtir

  11. Lolla said

    Haha, eu ri; impressionante como gosto é uma coisa pessoal. Estou na inglaterra e, da sua lista, só mesmo fish and chips. Adoro vários outros pratos da (tão injustamente criticada) culinária britânica, mas pork pie, cornish pasty, yorkshire pudding e triffle não descem. Em compensação, adoro scotch egg, bangers and mash e haggis (desde que *muito* bem feito). Fora a fartura de restaurantes chineses e indianos.

    Mas esse bolinho de feijoada (Jesus…) já entrou pra lista de coisas a provar na minha próxima visita. Obrigada pelas dicas. 🙂

    Curtir

  12. lolla, talvez seja uma memoria afetiva, de qdo morei aí, coisa de infância. Essas coisas estão acima até de gosto, né? Memories…

    Curtir

  13. Saudade das nossas bebedeiras, Deia! Tenho andado pelo Rebouças… e uns botecos escondidos de Botafogo… ando superdevagar… bjs.

    Curtir

  14. PT, me chama. gosto de vc devagar, tb 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: