vale tudo – it’s war!

14/03/2010

fui cantar numa casa na Lapa, baile começando depois de meia noite, acabando depois das 3. Trabalho normal pra um cantor da noite.  Vez por outra pinta uma empreitada dessas e eu vou, pq vcs sabem: eu poderia estar roubando, mas prefiro ganhar meu dinheirinho cantando.

A casa estava fervendo, faixa etária sub-30. Quando eu subi no palco, reparei que os meninos eram bonitos e malhados, camiseta justa pra mostrar o bração. As meninas também bonitonas, vestidinho, cabelão. Todos tiram fotos de si mesmos o tempo todo. Fazem boquinha, entortam a cabecinha e clic! Tudo sexo, tudo sedução.

Eles bebem, como bebem! Bebem, literalmente, de cair. E olha que eu ando com gente que bebe, com bacharel em boemia, gente grande. Mas os meninos e as meninas compram um combo de garrafas de vodca com latas de red bull e bebem até perderem os reflexos.

Passei a noite inteira sendo assediada, interrompida, incomodada por uns 4 ou 5 débeis mentais que estavam navegando por instrumentos, sem conseguir mais nem ficar em pé, me chamando, querendo subir no palco, me pedindo pra tirar foto com eles, insandecidos sem noção. Completamente dopados e inconscientes e alcoolizados. Testosterona, energético e álcool em mega doses, quadro feio de se assistir. (penso na mãe da criatura vendo o filho nesse estado. Ela nem sonha…)

Valentes, se achando lindos e lindas, foi um perdendo a linha depois do outro, tropeçando, arrumando confusão, gatinhas passando mal no banheiro, um strike de mal gosto. Eu vejo tudo do palco, ao longo da noite. É assim, não é bom nem ruim.

No andar de baixo, missão cumprida, peço o x-músico com guaraná. No telão, um campeonato de Vale Tudo mostra lutadores que fazem cara de mau e armam o pavão pra bater e apanhar na frente de todo mundo. Aquela cara de mau, sabe? Que a gente faz quando é criança? Eles fazem essa cara seriamente, um pro outro, como se fossem dois cachorros de rinha rosnando, dois galos de briga atiçados, prontos pra matar e morrer. A mim parece cômico, ridículo.

O brasileiro ensopapa o chicano de bigodinho chinês, soca a cara dele salivando de prazer até o sangue jorrar e a torcida agradecida se encantar. Meu estomago virou e revirou com a sequencia de socos, me arrepiei, virei de costas. Violência aplaudida e cultivada, que vale milhões, em nome do esporte. Tipo a Santa Inquisição, em nome de deus.

Pela escada lateral do bar um menino rola e cai ao lado da lata de lixo, outros vêm correndo e gritando, um deles cai de cara no chão, outro pega o cone de segurança pra tacar no adversário. A turma do deixa-disso aparece, eles saem ganindo como cães, fazendo aquela mesma cara de mau que eu tinha visto na TV. Essa é a noitada maneira do cara, que ele repete semanalmente. A night to remember e pra contar pra todo mundo: “mermãão, bebemos pra carai, saímo na porrada, véi, irado”.

Quando a câmera se aproxima do lutador vitorioso, ele capricha na cara de mau e passa o polegar de um lado a outro do pescoço, como quem diz: cortei a cabeça dele fora. E com as duas mãos faz, pra lente, um gesto chamando o mundo pra porrada: pode vir, vem se tu é macho. E sai triunfante, carregado nos ombros por meia dúzia de mucamos orgulhosos.

It’s war. Salve-se quem puder, e aos seus.

Anúncios

11 Respostas to “vale tudo – it’s war!”

  1. oculos said

    Post fantástico… beijo

    Curtir

  2. Soraya said

    …e que seja sempre essa oração:
    “Eu canto porque meu canto existe
    e a minha vida está completa
    não sou alegre nem triste
    sou poeta”

    Curtir

  3. soraya: “e no entanto é preciso cantar, mais que nunca é preciso cantar, é preciso cantar e alegrar a cidade”

    Curtir

  4. é, óculos, post verdadeiro, um retratinho de uma noite de diversão na concepção dessa galera

    Curtir

  5. Elisa said

    E as torcidas rubro-negra e vascaína neste fim de semana??? E o assassino do Glauco + o Santo Daime + o surto psicótico multi-drogas? Isso sim, amiga, é muita falta de palmada…

    Curtir

  6. exato, zoca! e como palmada não se usa mais: $%¨&*()*%$G

    Curtir

  7. googala said

    hora de começar a cantar “Vixe peace a chance, véi”

    bj

    Give peace a chance
    for a new generation
    give peace a chance
    for a new generation

    There’s the power of the world
    if it depends on

    Curtir

  8. guga ahahaaha, vixe peace a chance é demais! adoro! bj seu blog mudou de novo?

    Curtir

  9. Carlucho said

    Essa geração consegue ser + débil mental do que a minha foi.A falta de educação então….Minha mulher é professora e tenho várias amigas exiladas nas “Universidades” com o mínimo possível de interlocução.O que você viveu num dia de trabalho é rotina para muitos.E esses são os piores porque se escondem em algum father’s pocket da Zona Sul ou da Barra…Na verdade,como bem lembra a Elisa ,está espalhado mundo afora..Futebol,etc, Daime….E os consultórios estão até vazios mediante tamanha boçalidade.Vai ver que o Vale-Tudo tem o patrocínio de alguma Instituição Psicanalítica…Tomara que não seja a minha!!Todavia, podemos ficar calmos pois, a curto e médio prazo, o pior é que vai piorar.Não é pessimismo isso tão somente.É só saber olhar em volta.Beijão ,0.3

    Curtir

  10. carlucho, pois é! vc sabe que eu sempre defendi que nós achamos as novas gerações piores porque envelhecemos. Mas essa, realmente… Em 20 anos de palco, nunca tinha visto isso!

    Curtir

  11. Leiliane said

    Isso não é tristeza, é sorte, de ter tido por alguns dias o que passamos a vida toda procurando.
    Parabéns… é pra sempre vivido em alguns dias… e ficam pra sempre na mémoria.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: