O ciúme (Guilherme de Almeida)

28/04/2009

Minha melhor lembrança é esse instante no qual

Pela primeira vez me entrou pela retina

Tua silhueta provocante e fina

Como um punhal.

Depois, passaste a ser unicamente aquela

Que a gente se habitua a achar apenas bela

E que é quase  banal.

E agora que te tenho em minhas mãos e sei

Que os teus nervos se enfeixam todos em meus dedos

Que os teus sentidos são cinco brinquedos

Com que brinquei;

Agora que não mais me és inédita, agora

Que compreendo que tal como te vira outrora

Nunca mais te verei;

Agora que de ti, por muito que me dês,

Já não podes dar a impressão que me deste,

A primeira impressão que me fizeste,

Louco, talvez,

Tenho ciúme de quem não te conhece ainda

E, cedo ou tarde, te verá, pálida e linda pela

Primeira vez.

Anúncios

14 Respostas to “O ciúme (Guilherme de Almeida)”

  1. Uau!!!! Lindo, lindo, lindo!!!

    Curtir

  2. alziro, precisão cirúrgica, né?

    Curtir

  3. Elisa said

    Putz, tô plasma… Espetacular. Bjs

    Curtir

  4. Afiadíssimo! Maravilhoso!

    Curtir

  5. cara, eu fiquei assim qdo conheci esse poema, perdi ele de vista por anos e reencontrei esses dias, amo, acho foda!

    Curtir

  6. paulinho, e que verdade, né?

    Curtir

  7. Darko said

    Li este poema no livro do Amyr Klink, Entre Dois Polos, acho que na página 111…rs. Só o reencontrei aqui.
    abraço

    darko

    Curtir

  8. darko, tb sou louca por esse poema, acho que é a verdade absoluta! bj

    Curtir

  9. Celso Rossi Corsetti said

    Preciso deste poema traduzido para o ingles e italiano.Voces tem ests tradução?Podem enviar para celso@vecor.com.br ?
    Beleza?
    Obrigado desde já.

    Curtir

  10. celso, não sei se esse poema foi traduzido, nao fui eu quem o escreveu, apenas copiei aqui. boa sorte!

    Curtir

  11. Eliane said

    Ideia maravilhosa, desenvolvida com uma lucidez invejável… Demais, Andrea! Vai pro rol dos mais lindos que já li.

    Curtir

  12. isso, li, eu tb acho esse top 10!

    Curtir

  13. Júlia said

    Maravilhoso, Guilherme de Almeida arrazaaaaaa!
    Amo-te s2

    Curtir

  14. é, julia, esse poema é de gritar de verdadeiro! bj bem vinda!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: